quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Inteira

Foto: Jan Saudek

"Um tipo de amor
que é de esfarrapar e cerzir
que é de comer e cuspir
no prato"

Chico Buarque de Hollanda




Eu acabei perdendo o jeito de ser cara de pau e invadir os teus braços, perdi também meu jeito de ser o paradoxo: eu odeio você eu amo você. De qualquer forma, te penso todos os dias, te desejo todos os dias.
Te obrigo a cortar meu caminho
Te obrigo a me falar
Te obrigo ao meu perfume pra te levar embora no tempo - ele ainda vai refazer o que perdemos nas voltas no relógio
Amo você sempre - na pele ou no sonho, pode apostar: você ainda vai estar coberto por meus pêlos bem no dia em que eu disser 'vamos embora pra bem longe daqui".

6 comentários:

Carla P.S. disse...

A maior sacanagem é aquela que acontece na parte do corpo que ninguém pode ver...Acho que seria mais a parte da alma, mesmo.
Um café!.

Flavih A. disse...

O amor é mesmo um paradoxo.
Vai entender né?

Beijo

Sasha Portrait disse...

e por mais confuso que possa parecer, vale a pena.

ótimo texto menina. :*

Myself disse...

Já amei odiando, isso é TÃO tenso e intenso que enlouquece!

Se joga, o amor apaixonado é aquecido pela cara de pau!

beijos!

gabs. disse...

tem gente que marca a gente, né?

:*

On The Rocks disse...

felicidades!

eis alguns sons que rolaram no meu set:

bryan ferry, stones, brian wilson, marvin gaye, blondie, the cure, echo and the bunnymen, the who,
the smiths, velvet underground, david bowie, lou reed, nick cave, joy division, teenage fanclub, wilco, patti smith, moby, entre outros...

bj

Seguidores