quinta-feira, 9 de dezembro de 2010


Então é bem melhor assim, ter andado constantemente desequilibrada com o cheiro do passado me lembrando de um almoço numa tarde dois anos atrás- eu quero exaustivamente me fartar de você como nesse dia - esse verbo é minha urgência. Do que tive e do que sou agora, do que vivemos e do quero de volta tenho que me despedir todas as vezes que você despretensiosamente me sorri.

Um comentário:

Cynthia Osório disse...

tenho pra mim que despedir-se de um sorriso, doi mais ou tanto quanto despedir-se com lágrimas!

Seguidores