domingo, 11 de abril de 2010

Renato Manfredini Júnior


'É tão estranho
Os bons morrem antes
Me lembro de você
E de tanta gente que se foi
Cedo demais!
E cedo demais...'


Em 2010, se estivesse vivo, Renato Russo teria feito 50 anos. Carioca, pintou ainda menino pelos Estados Unidos, mas sua cara mesmo era Brasília, para onde mudou-se ainda na adolescência. Um dos maiores compositores brasileiros da história, roqueiro com fortes influências do punk, um incrível rebolado no palco, alguém que conseguia enxergar o que aos olhos de tantos não era alcançado, temperamento forte, foi 'Trovador Solitário', compositor autoconsciente de seu papel como músico e cidadão de um país que nunca o deixaria conformado.
Por algumas peculiaridades, escolhi uma de suas melhores composições (uma de minhas prediletas), e sei que a mesma já foi tomada por tantos outros em tantas outras circunstâncias. Renato fala pra todos, fala de todos, diz de cada um. Então, hoje, seus versos são meus.


AINDA É CEDO

Uma menina me ensinou
Quase tudo que eu sei
Era quase escravidão
Mas ela me tratava como um rei
Ela fazia muitos planos
Eu só queria estar ali
Sempre ao lado dela
Eu não tinha aonde ir


Mas, egoísta que eu sou,
Me esqueci de ajudar
A ela como ela me ajudou
E não quis me separar
Ela também estava perdida
E por isso se agarrava a mim também
E eu me agarrava a ela
Porque eu não tinha mais ninguém
E eu dizia: - Ainda é cedo
cedo, cedo, cedo, cedo.

Sei que ela terminou
O que eu não comecei
E o que ela descobriu
Eu aprendi também, eu sei
Ela falou: - Você tem medo.
Aí eu disse: - Quem tem medo é você.
Falamos o que não devia
Nunca ser dito por ninguém
Ela me disse: - Eu não sei mais o que eu
sinto por você.
Vamos dar um tempo, um dia a gente se vê.

E eu dizia: - Ainda é cedo cedo, cedo, cedo, cedo.

14 comentários:

urban.go disse...

Bonito gesto, bem escolhidos os versos.
Não conheço, infelizmente o "personagem", mas certamente que era alguém acima do vulgar, do comum.
Isso é dificil, isso é só para alguns. Ainda bem que esses "alguns" existem por esse mundo fora, só é pena, a sua maioria não sair, ou pelo menos, não ter muitas oportunidades de ... sair da sombra.

Ká* Idéias disse...

Graaaaaande!
Renato!

Um pena, tudo que é bom, durar tão pouco!

bjo :*

Daniel disse...

Com certeza foi um dos maiores dentre todas nossas boas bandas. E essa, como tantas outras músicas, fizeram a cabeça de tanta gente e ainda faz.

Ele e sua banda são atemporais.
Beijo

Lady Bug disse...

Oi, adorei seu blog :D, te convido prara conhecer o meu, a-crazyworld.blogspot.com , mt obrigada (:

Iasminne Fortes disse...

Sou suspeita pra falar de Renato Russo, cresci ouvindo a sua poesia de letras fortes. Adoro o trabalho dele na Legião, mas o que me emociona mesmo é o seu cd gravado em italiano "Equilíbrio Distante".

adorei, Lu! =*

Glauco Guimarães disse...

Oi Luciana! A arte de Julia e Pedro é minha! Valeu pela visita e volte sempre!

Sarah Slowaska disse...

Um senhor admirável. :) Linda homenagem*_* Um beijo e obrigada pela visita!

Emanuel disse...

amei aqui.Muito legal!
***SIGA E SEJA SEGUIDO***

Geraldo Brito (Dado) disse...

Nunca gostei do Legião, mas é inegável o talento do Renato Russo. Grande artista. Parabésn pelo blog!

Naty Araújo disse...

Adoro Renato Russo... o cara era um excelente artista.
Adorei sua postagem.

Beijos... adoro ler coisas dele.

Tamirys Barboza disse...

Olá =)
Estava passando por aqui, me deparei com este post e não resisti em cometar.
Sou suspeita pra falar, mas realmente a música é linda, como t-o-d-a-s as outras *___*

Bom blog!

Beijos

Jullyane disse...

E quem de nós nunca se embriagou ouvindo Legião não é mesmo? Nossa geração cresceu ouvindo um dos mitos do rock brasileiro, pessoas que ainda hoje se identificam com o poeta e suas músicas.

E vc sabe que eu adoro qdo ele canta em italiano... Equilíbrio Distante é perfeito!

Beijos, Lu

Dayne S. disse...

Cara, Renato sempre me lê!
E essa música foda, fala exatamente o que tô vivendo!

;***

Fabiana Farias disse...

Renato eterno.

Seguidores