quarta-feira, 24 de março de 2010

Quando o vento sopra pra outra direção



'Antes que pudesse me assustar e, depois do susto,
hesitar entre ir ou não ir, querer ou não querer —
eu já estava lá dentro.
E estar dentro daquilo era bom.
[...] E nos sentíamos.'
Caio F.



Meu Amor é bom de poesia, um bocado bom de versos e sempre falando de moça em demasia. Ah, se eu pego essa pena, desenho minha prosa e daqui a pouco lá vem meu Poeta:
- tá falando de amor, é?
- não, mandando recado pro moço que fala demais em saia pro meu entedimento.
- pois venha cá, me dê um beijo, é você a minha moça, ainda carece juramento?


8 comentários:

Flavih Jones disse...

Caio F. é tudoo de baum.

=D

Daniel disse...

Quanto menos juramento, mais gostoso é... mesmo que seja mais sofrido também.
Beijos

Nilson Costa Filho disse...

Eu juro (sem juramentos) que adoraria um amor que soubesse que gosto de poesia e de falar de e com moças, juro!!!

Iasminne Fortes disse...

tãooo bom te ler assim: FELIZ ^^

amei, Lu! E tô ctgo, amiga!
=***

Layz Costa disse...

Ai que lindo! =D

Muito obrigada pelo comentário, pela visita, sinta-se sempre a vontade no blog.
beijo
:*

Cynthia Osório disse...

Tua pena de desenhar prosa é sim muy amiga da poesia a faz como artista!
Bjim!

urban.go disse...

COM POUCAS PALAVRAS SE DIZ MUITO, MAS ... SERÁ QUE VERDADEIRAMENTE NOS ENTENDEM? OU APENAS ACENAM COM A CABEÇA, SORRINDO? QUANTOS DOS QUE NOS RODEIAM APENAS SE ESTÃO ALIMENTANDO E NOS OBSTRUINDO?

Obs: Só para ti! podes enviar mensagens para o meu mail.

Diego Cosmo disse...

http://dcosmo.blogspot.com - Constantes reflexões, Rumo a novos pensamentos! "Cosmo a Pé"

Seguidores