segunda-feira, 20 de julho de 2009

La amargura de lo efímero



Doce,

em tão pouco tempo, ao cabo de quase um ano : em ti um pouco nasci, em ti um pouco morri.

2 comentários:

Cynthia Osório disse...

Amargura doce?!!
Gostei muito!

larissa disse...

Gostei da poesia "Doce".
A poesia tem esse poder maravilhoso e belo de dizer muitas coisas em poucas linhas. Acho q não tinha visto poesia tua antes...

Seguidores