domingo, 15 de março de 2009




"Você me tirou pra dançar
sem nunca sair do lugar"
Cláudio Lins




Quantas vezes entre os momentos de nós dois, eu, como quem leva um susto, me jogava em teu colo te apertando e apertava bem forte?

E colocava a cabeça sobre o teu peito tentando ouvir do teu coração algo que me trouxesse sossêgo, que levasse para longe as dúvidas sobre nós. "lute por nós!" "vá embora!" O teu silêncio me fazia sangrar.

E quando tentei jogar o teu jogo e desaguar minhas palavras apenas em rabiscos, eu continuava a te abraçar bem forte, em silêncio te olhava e os meus olhos inquietos diziam "não vai pra longe". Enquanto você me tinha e as minhas pernas te agarravam com muita força eu te dizia "não sai de mim". Você saiu e não voltou mais.

Antes que eu desse conta da tua ausência, a minha vida já era tudo o que antes fora, como se nunca tivesse visto teu par de doçura, aqueles que miravam o meu sorriso.

Hoje, mesmo quando sinto tua falta, sei, não é saudade, por que mesmo distante você nunca está ausente. Em meu peito de carrego.

Sobre o vazio que há em meu peito nasce uma linda rosa vermelha.

P.s.: Eu te amo, Doce.



Luciana Lís

Seguidores