domingo, 23 de novembro de 2008

Crença


Aprendi a desvendar a tua paixão, aprendi a acreditar no que vivemos. Acredito no que o universo pode nos proporcionar.

Acredito sim, nos teus olhos, no desenho do teu sorriso, nas declarações inesperadas, nas nossas conversas que atravessam horas.

Acredito no bem estar que proporcionamos um ao outro, no gosto que você tem em ouvir-me por horas a fio, na minha vontade de mirar de pertinho teu lindo par de olhos, no nosso desejo de ficarmos perto o maior tempo possível.

Acredito que te quero, sim, é verdade que te quero. Criei coragem para viver dias ao teu lado, me dei a chance, assumi o risco de abrir os olhos, de poder encarar e entender o que sinto e o que você significa em minha vida.

Eu te denunciei o que quero, o meu desejo insano de daqui a bem pouco tempo dividirmos o mesmo leito, poder te envolver entre meus braços todos os dias ao acordarmos.

Acredito na sua prudência e sensibilidade, que você não quer fazer mal à ninguém. E quem quer?



Luciana Lís

Seguidores