quarta-feira, 25 de junho de 2008




Tenho tido a sensação de estar vivendo um momento abstrato, um cotidiano em que não me reconheço...
Um momento de transição, a exposição há algo novo, e que por vezes, involuntariamente renego.

......................................................

Tempo, tempo!
Ele passa, ainda bem que não está me esperando!
Quando tudo isso acabar, não serei mais a mesma pessoa de antes.
E bem sei o porque. Sei que darei um valor desmedido ao que foi vivido durante todo o tempo que tive que abafar o grito de revolta, de desgosto.
Comerei livros, beberei músicas, eu não quero dormir, eu quero adordar tarde, devotadamente quero gozar da presença de todos aqueles que me fizeram tanta falta, quero te amar, Amor, quero suar, quero relembrar o prazer da embriaguez sabendo que amanhã...
...amanhã é um outro dia!

A felicidade é minha busca diária pelo gosto de sorrir alto!



Luciana Lís

Seguidores